Archives: Dia das bruxas a Verdade!

Halloween Dia Das Bruxas A Verdade Sobre Ele

Mais do que simples travessuras ou doces, nos traz a verdadeira versão da tradicional festa norte-americana do Dia das Bruxas ou Halloween.

 Comemorada no dia 31 de outubro, na verdade, o Halloween ou Dia das Bruxas não passa de uma festa pagã, em sua origem e prática. E significa uma das datas mais importantes para os adeptos da igreja satânica.

Dia das Bruxas HALLOWEEN

Halloween

Dia Das Bruxas

Faz muito pouco tempo, que o Halloween ficou reduzido a uma pequena festa para as crianças. Mesmo no passado, a festa folclórica cultuada pelos americanos não significa nada de bom e oportuno.

Seus símbolos e práticas foram tirados diretamente do paganismo, do mal, da morte e do ocultismo. De acordo com os manuscritos históricos, a celebração antiga do halloween era feita pelos druidas em honra a Samhain, o Senhor dos mortos, no primeiro dia do mês de novembro.

Eles acreditavam que, na véspera deste dia, Samhain chamava todas as almas malignas (espíritos) que, durante os doze meses passados, haviam sido condenados a habitar em corpos de animais. O Halloween era considerado “o caminhar universal de todas as almas e espíritos”.

 Sobre o passado do Dia das Bruxas 

 

Conforme a bruxa paulista, Rosa Maria Biancardi, em uma entrevista ao jornal O Tempo de Belo Horizonte, os Celtas há mais de 2 mil anos, festejavam o dia dos mortos na data de 31 de outubro, celebrando a travessia e a troca de energia com antepassados.

 Das crenças dos Druidas precedem o uso de bruxas, fantasmas e gatos que são utilizados nas festas de Halloween, (Dia das Bruxas). Eles acreditavam que os “gatos” eram sagrados e haviam sido pessoas castigadas por alguma má ação.

 Para livrarem-se da possessão diabólica, tinham que dar comida ou oferecer algo aos demônios, e arrumar-lhes hospedagem durante a noite. Se os espíritos ficassem satisfeitos com o que lhes davam, deixavam a casa em paz.

Caso contrário, faziam um “trick” (truque, maldade). Ou rogavam uma maldição de destruição sobre as pessoas que ali residiam.

  A história nos dá a resposta sobre o Halloween ou Dia Das Bruxas 

 

 Sobre o Halloween e porque a festa foi cristianizada pela igreja. Desde o tempo de Constantino (quem fez do catolicismo a religião do estado). Os imperadores romanos perceberam que era necessário manter um império unificado, onde o maior número de pessoas professasse somente uma religião.

Porém, uma lei foi implementada para forçar a todos os que não eram cristãos a aceitarem o cristianismo. Assim, um grande número de ateus se uniu à igreja trazendo as práticas e celebrações pagãs, como o halloween, tiveram que ser cristianizadas.

Para a Igreja Católica, a única maneira de preservar os pagãos nas missas, era permitindo a prática de algumas tradições e costumes. Aos pagãos recém-convertidos, foi liberado para que guardassem alguns festivais, tais como o Halloween ou o Dia dos Fiéis Defuntos. Eles o usariam para comemorar a morte dos “santos”.

 Em 800 d.C. a Igreja Católica estabeleceu o Dia dos Fiéis Defuntos no dia primeiro de novembro, para que o povo desse continuidade das celebrações antigas.

 No entanto, a missa que se rezava neste dia se chamava “allhallowmas”. E a noite anterior ficou conhecida como “allhallow even” ou Halloween, (Dia das Bruxas), que significa  santificado ou noite santa.

  Significado de alguns costumes do Halloween ou Dia das Bruxas

 

 Treat or Trick.

O costume moderno do “treat or trick”, começou na Irlanda a centenas de anos, logicamente com base nestes costumes Druidas. Um grupo de trabalhadores do campo, em uma pequena cidade, resolveu fazer uma festa de Halloween ou Dia das Bruxas em homenagem aos seus antigos deuses.

No entanto, saíram de casa em casa mendigando comida para a festa. Aos que contribuíam generosamente desejavam boa sorte e aos que não contribuíam faziam ameaças.

Assim, a tradição continuou até nossos dias quando jovens e crianças saem de porta em porta. Disfarçados de fantasmas, esqueletos e demônios, mendigando de certa por comida enquanto prometem não fazer maldades.

 31 de outubro.

 Foram os Celtas que escolheram a data de 31 de outubro como véspera do ano novo separando-a. Também para celebrar todo o maligno, o malvado e o morto, que ficaria conhecido como o dia das bruxas.

Durante esta celebração, costumavam reunir-se em volta de uma fogueira na comunidade. E ofereciam seus animais, colheitas e às vezes a pessoas como sacrifício. Usavam disfarces feitos de cabeça e pele de animais e prediziam o futuro uns dos outros.

 Abóbora iluminada.

 A aparente e inofensiva abóbora iluminada, é um símbolo antigo de uma alma maldita e condenada. Elas são chamadas “Jack-O Lanterns” no dia das bruxas. Por causa de um homem chamado Jack, que não podia entrar nem no céu nem no inferno. Como resultado ele estava condenado a vagar pelas trevas com sua lanterna até o Dia do Juízo.

 Por medo dele e dos fantasmas, as pessoas arrumavam as calçadas e colocavam velas acesas dentro das abóboras para espantar os espíritos maus.

Fonte > adapted from http://www.jesussite.com.br/